quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

A inovação no setor energético

07/05/2008 - Um novo relatório do Fórum Mundial de Energia identifica a tendência de um futuro com mais energia sustentável. Um número crescente de novas tecnologias verdes nesse mercado tem o potencial para transformar fundamentalmente o modo como a energia é produzida, distribuída e consumida, indica o documento.

Fornecer energia segura, barata e de baixa emissão de carbono para uma população global crescente exigirá um novo nível de inovação e cooperação nessa área, conclui o texto “Resolvendo o quebra-cabeça da energia por meio da inovação”, elaborado pelos Associados de Pesquisa de Energia de Cambridge (Cera) em parceria com o Fórum Econômico Mundial.

O relatório inclui perspectivas de especialistas da área acadêmica e de líderes em energia, finanças e tecnologia. Além disso, oferece uma vasta discussão sobre o papel que a inovação e a tecnologia terão de assumir para suprir a demanda global de energia, cujo aumento é estimado em pelo menos 50% até 2030.

“O desafio de transformar o sistema energético é tremendo, dado o tamanho da exigência de capital, a necessidade de novas tecnologias e adaptação de mercado. Nosso relatório não demonstra apenas a importância de se combinar as forças dos investidores, fornecedores de tecnologia e desenvolvedores de políticas para acelerar a inovação, mas sinaliza a necessidade de tornar os consumidores de energia mais empenhados e de aprender com experiências inovativas de outras industrias”, afirma o diretor sênior e chefe das Indústrias de Energia no Fórum Econômico Mundial, Christoph Frei.

energia-renovavel-9

Fonte http://envolverde.com.br/
Imagem: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO BRASIL

AMÉRICA CENTRAL

Tegucigalpa, 16/10/2009

A crise política em Honduras, que levou à detenção e ao exílio do presidente Manuel Zelaya pelo exército do país, no dia 28 de junho de 2009, teve origem num enfrentamento do mandatário com os outros poderes estabelecidos do país: o Congresso, o Exército e o Judiciário.
O presidente Zelaya queria que as eleições gerais de 29 de novembro- quando seriam eleitos o presidente, congressistas e lideranças municipais- tivessem mais uma consulta sobre a possibilidade de se mudar a constituição do país. Assim os eleitores decidiriam se desejavam que se convocasse uma Assembléia Constituinte para reformar a Carta Magna. Os críticos de Zelaya afirmam que sua intenção era mudar o marco jurídico do país para poder se reeleger, o que é vetado pela atual constituição.

Mapa  República das Honduras

República de Honduras
Nome oficial: República de Honduras
Independência: 15 de setembro de 1821
Moeda: Lempira (1HNL)= R$ 0,10)
PIB: US$ 12,3 bilhões
Capital: Tegucigalpa
Idioma: espanhol
Religião predominante: católica (97% da população)
População absoluta: 7,8 milhões de pessoas
Disponível em: Portal Brasil, 2010.

Responda:

a) A ação de governos autoritários ligados aos interesses da pequena classe dominante tem provocado crises e revoltas populares em várias regiões do mundo. O texto anterior trata de qual região mundial? Escreva de modo a localizá-la no mapa.

b) Além de Honduras, a instabilidade política também atinge o Haiti, que, entre outros aspectos, apresenta elevados índices de corrupção. Cada um desses países localiza-se em uma parte distinta dessa região da América. Associe cada país à sua região marcando com um X.
- Honduras: Região insular (   )     Região ístmica (    )
- Haiti: Região insular (   )    Região ístmica (    )

c)  Assinale com um X as afirmativas que correspondem corretamente às características dessa região do continente.

(   ) De modo geral, a característica mais marcante dos países dessa região da América  é a pobreza, resultado, entre outros fatores, do colonialismo, que se estendeu até o início do século XX.
(  ) As atividades do setor primário da economia, principalmente a agricultura, destacam-se nessa região da América.
(    ) O setor industrial não apresenta grande desenvolvimento, porém, em virtude da não cobrança de imposto de renda em alguns países, várias empresas norte-americanas optaram por abrir escritórios em ilhas da região, para diminuir o custo dos impostos.
(   ) A atividade turística não é desenvolvida na região, pois não há atrativos naturais, econômicos ou culturais que possam garantir o sucesso da mesma.
(   ) A população Economicamente Ativa (PEA) se concentra nas atividades do setor industrial, responsável por cerca de 80% das riquezas geradas pelos países.
____________________________________________________________

FLORESTA AMAZÔNICA- PROBLEMAS AMBIENTAIS

A Amazônia é a maior superfície do planeta coberta por florestas tropicais.

Uma coisa engraçada aconteceu quando o governo do Brasil estava construindo a gigantesca usina que carrega o nome de Tucuruí, cidade na região oriental da Floresta Amazônica. Alguém esqueceu de cortar as árvores e desmatar a área de 2.875 Km² que seria inundada, e 20 anos depois isso se tornou um problema, além do principal, que foi imediato, a imensa área coberta pela água. A decomposição da vegetação resultou na emissão de milhões de toneladas de gases responsáveis pelo efeito estufa. [...]. Os cientístas temem que a crescente acidez da água do reservatório possa corroer as turbinas da usina. Infestações de mosquitos têm sido tão intensas que alguns assentamentos foram forçados a se mudar. Para resolver o problema, mergulhadores usando serras hidráulicas especiais nadavam até mais de vinte metros de profundidade, prendiam-se aos troncos de árvore submersos e os cortavam, assistindo depois aos troncos serem içados para a superfície por cabos de aço.

Fonte: Rohter, 2004.

Responda:
a) Além de Tucuruí, outras usinas de menor porte também foram construídas na Amazônia. De acordo com o texto qual é o principal problema ambiental causado por essas hidrelétricas? Por que ele ocorre?
b) Um modelo de desenvolvimento que respeite a natureza da região Amazônica precisa ser posto em prática. O texto apresenta uma solução para o problema gerado pela usina. A solução se enquadra nesse modelo? Por quê?



IMAGEM: SCIELO